domingo, 24 de agosto de 2014

Nosso Clube do Livro apresenta a Bienal de SP para vocês

Oi pessoal!
Tudo certinho?!

Aqui é a Fê. Vim fazer um relato breve do que foram estes dois dias de Bienal do Internacional do Livro de São Paulo. O primeiro dia (22/08) estava vazio e extremamente gostoso. Dava para andar calmamente, conversar com os profissionais nos estandes, bater aquele papo gostoso com os autores e com outros leitores. Hoje (23/08), entretanto, estava super hiper mega lotado mesmo! Em alguns momentos me senti como se estivesse na Sé às 6 da tarde (quem é de São Paulo sabe bem sobre o aperto a que me refiro!). Em alguns momentos, as editoras se viram obrigadas a controlar a entrada do público nos estandes, para que não houvesse confusão. Então, a primeira dica é: se você quer aproveitar com calma, vá durante a semana. Se só puder ir no próximo e último fim de semana, vista roupas e sapatos confortáveis e seja muito, mas muito paciente.

Transporte

A chegada até o Anhembi foi tranquila. Escolhi como trajeto pegar o metrô e descer na estação Portuguesa-Tietê (Linha 1 - Azul). Desde a saída dos vagões há plaquinhas que indicam a localização do ponto em que se pega o ônibus gratuito para a Bienal, além disso há vários funcionários na estação que pode dar uma orientação. 
Os ônibus são muitos, mas - dependendo do horário que você chegar lá - pode demorar. Hoje esperei cerca de 40 minutos até conseguir embarcar. A distância é curta, então isso ajuda muito. Os ônibus são confortáveis e têm ar condicionado. 
Vale lembrar que também há transporte gratuito que sai da / volta para a estação Palmeiras Barra-Funda (linha 3 - Vermelha).

Estrutura e Alimentação

Praça de Alimentação. 
O lugar é bem grande, mas tem dois problemas básicos: 1. É muito, muito, muito quente lá dentro. Seria ótimo se tivesse um ar condicionado, como acontece na Bienal carioca. 2. Não tem wi-fi. Na verdade, se você depender do 3G da Tim ou da Vivo, esquece. O 4G da Tim funciona - uma menina da fila de autógrafos me mostrou. Não sei quanto às outras operadoras, mas a reclamação era geral. O sinal é tão ruim naquela região, que hoje o ele caiu para as maquininhas do cartão e os caixas de vários estandes tiveram problemas com isto (fiquei quase 40 minutos em um caixa, porque a tal máquina não tinha sinal).

Quanto à alimentação, há opções de restaurantes mais conhecidos: Bob's, Casa do Pão de Queijo e Black Dog estão por lá. O que me chamou a atenção foi o preço: uma água de coco a 9 reais, um milkshake de ovomaltine pequeno a 10 reais e uma garrafa de água a 4 reais.

O lado bom é que reservaram vários pontos de descanso tanto com tapetes no chão, quanto com pufs. Dá para reunir os amigos, sentar para organizar as sacolas e, claro, ler.

Editora parceira: Novo Conceito

Acho que a Novo Conceito tem o espaço mais bonito da bienal. Além da decoração linda linda, o espaço foi montado de forma funcional: com corredores largos (lendo, isto pode parecer besteira, mas quando há muita gente e você está com muitas sacolas, isto é uma benção divina!). O palco/área de entrevista ficou em uma área visível para quem está dentro e fora do estande, o que ajudou muito para quem queria saber o que estava acontecendo, mas não queria ficar no meio da muvuca. 

Somado a tudo isto, uma equipe super querida estava lá para atender todo mundo. Na estrutura do estande havia tomadas para que os parceiros pudessem carregar os celulares. Tudo pensado com muito carinho para que todos os presentes tenham o máximo de conforto possível.




Nosso recado no mural de parceiros da Novo Conceito.

Visão geral dos parceiros 2014.



Se eu ficar já está na lista dos mais vendidos.
Lucinda Riley, autora de As Sete Irmãs, conversando com o público no estande da Novo Conceito.

No próximo post, falarei mais sobre os autores com quem conversei!
Para conferir todas as fotos, acesse o nosso álbum no facebook.

5 comentários:

  1. Ai que pena que não pude ir. Moro muito longe. Mas quem sabe as próximas não é mesmo? Valeu galera, e contem tudo o que está acontecendo por aí. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena se programar e vir um dia! :)

      Beijos!

      Excluir
  2. Concordo com tudo que você disse. Achei a sexta ótima e o sábado uma prévia do inferno. Também fiquei chocada com o preço das coisas. E amei o stand da novo conceito, pena que os preços estavam super caros. :/

    ResponderExcluir
  3. A cada Bienal as coisas ficam mais caras... :-(

    ResponderExcluir
  4. Eu fui no domingo e tb estava mega lotado!! Acompanhei a conversa da Cassandra Clare, e nossa, parecia que estava dentro de um show! rsrs

    O que eu mais senti falta foi o wi-fi e outros pontos para informações. Além do 3G não dar nenhum sinal de vida.

    Mas sempre bienal é uma delícia de ir! Vale muito a pena!

    http://thatsthewayilikeit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...